Resenha de “Azar o Seu”, de Carol Sabar

Resolvi resenhar mais um livro nacional, porque nunca é demais. Já disse que fico super contente de ver os livros nacionais ganhando destaque, encabeçando as listas de mais vendidos. Adoro abrir meu Twitter e Instagram e ver as autoras que eu sigo fazendo turnês de autógrafos e lotando livrarias e auditórios. Dá uma satisfação enorme e orgulho das nossas escritoras. Um dia serei eu.

Conheci Carol Sabar graças a ela mesma. Acho que por ambas seguirmos a Paula Pimenta, ela adicionou no Facebook algumas (ou muitas, não sei) leitoras para divulgar seu livro novo. Eu gostei da sinopse e comprei o livro, mas demorei um tempão para ler porque estava me mudando para cá e fiquei sem ler nada por um bom tempo. Já li quando estava aqui e fiquei chateada de não poder sair e comprar o primeiro livro dela que, confesso, não tinha me interessado. Seu primeiro livro Como (quase) namorei Robert Pattinson não me atraiu porque eu não sou muito fã do ator. Mas como Azar o Seu foi muito divertido, fiquei curiosa para ler o primeiro mesmo assim.

Sinopse

Parada num engarrafazaroseuamento no Rio de Janeiro, Bia está pensando em sua vida azarada. O motorista do carro ao lado tenta se comunicar com ela, mas Bia não o reconhece. Então, ele sai do carro, mas não tem tempo de se explicar, pois começa um violento tiroteio e eles se jogam lado a lado no asfalto. Certa de que está prestes a morrer, Bia entra em desespero e se prepara para dizer suas últimas palavras, na esperança de que o suposto desconhecido possa levar um recado a Guga, seu amor da adolescência, sem perceber que é ele próprio que está ali, ouvindo a inesperada declaração de amor! Os dois escapam juntos do tiroteio e, a partir daí, começam a se envolver, dia após dia. Guga, sem coragem de assumir sua verdadeira identidade, e Bia, feliz consigo mesma por finalmente estar se apaixonando por alguém que não é Guga. Nunca uma maré de azar foi tão engraçada!

Fala sério, com uma sinopse engraçada assim, só podia esperar altas gargalhadas lendo esse livro. Beatriz é um pouco tipo as personagens de Sophie Kinsella, dá uma vergonha alheia tremenda cada vez que alguma coisa acontece com ela. E o Guga é adorável, claro, com vergonha de contar a verdade para ela com medo de sua reação, mas totalmente encantado de saber que ela gostava dele assim como ele sempre gostou dela. Então ele não a deixa em paz e ela, enquanto não sabe quem ele é, fica super feliz de poder esquecer Guga que assombrava seus pensamentos há anos.

A questão é que Guga se mudou para Londres (aparentemente todos acabamos aqui, amigo) nove anos antes para se dedicar à música – e nunca mandou um e-mail, carta ou sequer um telefonema – mas quando foi embora era um garoto esquisito e o carinha que ficava seguindo ela desde o tiroteio era lindo!!! Como ela teria reconhecido? Agora ele era, além de muito gato, um músico famoso em Londres. E quando ela descobre a verdade fica irada, mas dividida. Claro, era tudo que ela queria, só que ele podia ter dito a verdade, né? Pra complicar ele é irmão de sua ex melhor amiga, Raíssa, com quem ela brigou alguns anos depois da partida dele. Então sua maré de azar tá tão braba que ela perdeu o emprego porque alguém resolveu acusá-la injustamente de assédio sexual (juro!!!), ela precisa voltar a morar com seu pai – com quem tem um relacionamento muito legal, ele é um super paizão – e ajudá-lo na floricultura da família, enquanto Guga não a deixa em paz e Raíssa, em meio às organizações de seu casamento, parece precisar da sua melhor amiga ao lado novamente. Ele vai fazer de tudo pra dobrar Bia – a bronquinha, como ele a chama – que parece convencida que nunca vai ter nenhuma sorte na vida e também de que ele não merece uma chance.

O livro é engraçado e cheio de passagens apaixonantes, do jeito que eu gosto. A verdade é que eu não esperava que ele fosse ser tão divertido e com algumas cenas mais apimentadas. Nada demais, mas é que a Carol Sabar tem cara de ser tão bonequinha fofa, que eu me surpreendi – positivamente – com algumas cenas ótimas que ela criou.

Estou aguardando ansiosa pra saber qual será o nome do novo livro dela, já vi que ela terminou de escrever outro dia um livro novo e fiquei curiosa.

Azar o Seu foi publicado pela Editora Jangada em 2013, no Brasil.

Advertisements

About Stefania Raducanu

Tenho 29 anos, mas alma de adolescente, pois adoro cultura pop, música, filmes e livros voltados para esse público. Sou carioca porém moro em Londres, formada em Turismo, casada e mãe da Beatrice. No momento estou curtindo minha bebezinha, mas com a cabeça cheia de ideias que logo colocarei no papel. Enquanto isso tento publicar meus dois livros. Comecei escrevendo fanfics e pode ser que alguém conheça Back to the Past I e II, das quais sou co-autora.
This entry was posted in Livros and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s