Imaginação (i)limitada

5-Dicas-Para-Escrever-Melhor-0

Quando eu pensei em criar esse blog, uma amiga me disse para escrever o que viesse na cabeça. E eu percebi que sou completamente travada. Essa mesma amiga me disse que se eu quisesse ser escritora não poderia ser uma pessoa que não escreve. Parece óbvio, não é? Mas é que eu escrevia, sim, histórias, mas nunca consegui passar meus próprios pensamentos para o papel. Porque quando pensamos em um escritor, já imaginamos aquelas pessoas que escrevem em qualquer lugar, no guardanapo, atrás da nota fiscal, qualquer coisa serve para não deixarmos as palavras escaparem. Mas eu não sou bem assim. E escrever um livro ou uma fanfic para mim é fácil… mas um blog, não é brincadeira, não!

Então, quando eu comecei a escrever meus livros, percebi que eu estava passando pela vida sem prestar atenção em nada. Sabe quando você senta na janela do trem e fica olhando lá para fora, mas não está vendo nada em particular? E então, alguém com você pergunta “nossa, você viu aquilo?” e você para e pensa, mas não se lembra de ter visto nada, mesmo que estivesse olhando naquela direção?! É mais ou menos assim que me sinto. Ou sentia. De repente, ao começar a criar personagens e colocar seus pensamentos no papel, notei que minha percepção das coisas que acontecem ao redor, ou dos meus sentimentos e dos demais ficou mais aguçada. Agora eu me pego prestando atenção de verdade em conversas aleatórias, porque qualquer coisa pode levar à uma cena nova, uma idéia legal. Me pego lembrando com mais detalhes tudo que aconteceu a mim ou à pessoas que conheço, desde coisas engraçadas até coisas tristes, porque qualquer coisa pode ser inspiração. Com esse exercício, passei a reparar nos sentimentos e olhares também. Talvez eu até esteja me subestimando porque sempre fui alguém que presta atenção e considera demais os sentimentos dos outros. Sou de me colocar no lugar de todo mundo antes de tomar uma decisão ou falar alguma coisa que pode magoar. Mas agora, além disso ter se tornado mais frequente, serviu para pensar em mim também. Passei a considerar meus próprios sentimentos.

E esse é o problema que não consigo verbalizar. Eu percebi que se eu preciso criar uma personagem, tudo surge com facilidade, o que ela acredita, o que ela sonha, o que ela quer. Mas se eu penso em escrever sobre o que eu penso, nada surge. Não consigo transformar em palavras as coisas que vivi, aprendi ou tudo me parece já ter sido dito antes por alguém que soube se expressar melhor. Eu fico com vergonha que alguém vá ler e começar a analisar tudo que se passa dentro de mim. Sou tão fechada que nunca tive um diário exatamente por medo de que alguém lesse o que tinha para dizer sobre meus pensamentos. Às vezes me pergunto se sou algum tipo de psicopata que tem tanta necessidade em não deixar ninguém saber o que eu penso, mas então eu me lembro que não, não sou. Não penso em coisas obscuras ou ilegais, eu simplesmente não gosto de ser frágil e ficar vulnerável ao julgamento de ninguém.

Me parece muito mais fácil falar atráves de personagens fictícios e se alguém perguntar “nossa!! Mas é essa sua opinião?”, eu tenho a liberdade de dizer “não, essa é a opinião do fulaninho que eu criei. Ele pensa assim, eu não”. Então a gente muda de assunto, segue a vida e o que eu realmente acho sobre amor, amizade, casamento, sentimentos, fica perdido em uma conversa sem fim, porque eu simplesmente não me sinto à vontade em compartilhar.

Sobre Stefania Raducanu

A autora é carioca, mas mora na Inglaterra com seu marido e as duas filhas. Está longe da sua adolescência, porém ainda não percebeu isso. Adora consumir material voltado para esse público, seja lendo livros, assistindo filmes ou ouvindo música. Quando não está cuidando das crianças e enlouquecendo, está se concentrando para colocar as milhares de ideias que tem na cabeça em um pedaço de papel (rezando para as crianças não pegarem o papel para fazer aviãozinho). Começou escrevendo fanfics e pode ser que alguém conheça Back to the Past I e II com a banda McFLY, das quais é co-autora. Seus livros estão publicados no Wattpad e em breve poderão estar nas suas mãos.
Esse post foi publicado em Geral e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s